Rapidinha com Dudu Bertholini – Neon 10 anos

Em comemoração aos 10 anos da marca Neon, nós do HT além de desejarmos vida longa à marca de Dudu e Rita,  estamos re-blogando a entrevista super bacana que o estilista deu pra gente! Chega mais gente!!!!

 

Fundamento! É a palavra que mais define o estilista Dudu Bertholini! Começou sua carreira na moda fazendo stylist de várias grifes brasileiras, e dáí não parou mais… Vieram muitos outros trabalhos como editoriais, campanhas, workshops etc. Hoje no comando da grife Neon, da qual é proprietário, junto com Cacá Ribeiro e Rita Comparato, Dudu consegue imprimir os desejos mais loucos em suas criações e a identidade de uma moda adulta e ao mesmo tempo éxótica! Seus desfiles são praticamente um show, sempre muito impactantes, seja nos prints, seja nos shapes. Dudu também é jurado do famoso reality show Brazil Next Top Models. ligo para o estilista para a nossa mini-entrevista (Rapidinha) e encontro uma pessoa super simpática e que sempre tem algo a dizer e é dentro dessa atmosfera que vamos conhecer um poquinho do Dudu Bertholini.

reprodução

Na foto acima, uma de suas primeiras coleções para a grife Neon. O desfile teve uma proposta intimista, feito para amigos e profissionais de moda. A locação foi a sala de sua casa com decoração de Neons feitos pelo diretor de arte Kleber Matheus. Foi um sucesso!

reprodução

Acima um dos desfiles da Neon, já na SPFW, sucesso total!

Dudu também se sai muito bem posando para ensaios e até mesmo fotografando. Na foto abaixo o ensaio Cafturas. Uma espécie de editorial feito com amigos.

reprodução

Vamos à nossa rapidinha:

reprodução

Moda é… Sistema de renovação de desejos!

Tem demais… Desigualdade.

Eu moro em SP… Porque é a cidade mais pulsante e diversificada do Brasil!

Grifes me deixam… Tranquilo, roupas lindas me deixam louco!

Você sabia… Que a moda é uma experiência individual?

Talento na moda… Yves Saint Laurent.

Eu grito quando… Fico muito feliz!

Eu danço… Conforme a música.

Eu nunca… Digo nunca!

Se eu pudesse… Viajaria o mundo, Non Stop…

Eu não pagaria por… Roupas de Label caríssimas.

Individualidade é… Tudo!

Minha mãe… Uma santa!

Vocês também podem conhecer mais sobre o trabalho do estilista no blog da neon www.neonbrazil.com

Beijos e até o próximo post!

rapidinha com João Ricardo Carvalho

Sensibilidade e talento, adjetivos obrigatórios ao profissional de fotografia! João Ricardo tem de sobra! Unindo essas características a vontade de trabalhar com fotografia de moda, João, estudante de publicidade, conta pra gente um pouco sobre seu universo, suas vontades e sobre seus trabalhos! Vamos lá?

Hot Ticket’s  Antes de tudo, qual sua relação com a fotografia e a moda?

João Ricardo Fotografia e moda é uma coisa só, não existe moda sem a fotografia, e não existe a fotografia sem a moda, as duas andam juntas, como um casal apaixonado.

Hot Ticket’s  Quando começou a se interessar por fotografia e como foi?

João Ricardo Meu interesse pela fotografia começou desde pequeno, quando eu tinha mais ou menos nove ou dez anos eu acompanhava meu pai em um curso de Photoshop, onde lá ele aprendeu a manipular fotos, edições entre outros! E neste curso umas das matérias era a introdução básica de fotografia, e tudo que ele fazia no Photoshop eu me apaixonava, e um dia resolvi pegar essas apostilas para saber mais, e resolvi com onze anos começar a fazer o curso de Photoshop, aí ganhei a minha primeira câmera digital, onde tirava fotos alheias e ia editando, e com dezesseis anos ganhei minha primeira Nikon, aí resolvi me aprofundar mais fazendo cursos, e até hoje estou querendo aprender mais.

Hot Ticket’s  Quais são suas referências e projetos?

João Ricardo – A minha principal referência foi o César Ovalle (fotógrafo no NX Zero) e hoje tenho como referencia os fotógrafos: Jonathan Leder, Max Vadukul, nosso querido JR Duran, entre outros fotógrafos que vejo por aí. Meus projetos para o futuro é continuar fotografando a moda, acho um mundo magnífico, e também tenho vontade de sair fotografando a noite paulistana, quem sabe um dia faço isso, mas para o meu futuro vou focar na fotografia de moda.

Hot Ticket’s  Pra você, qual as principais característica um fotografo deve ter? Por quê?

João Ricardo É essencial ter sensibilidade. Deve ter interesse em cultura geral já que o fotógrafo é a testemunha que conta estória através da imagem. Também precisa ter senso crítico, curiosidade e estar em constante atualização.

Hot Ticket’s Entre seus trabalhos, podemos ver muitos editoriais e imagens de moda. Como é trabalhar nesse universo?

Acho maravilhoso, amo fotografar esse universo, é cansativo, mas ao mesmo tempo é muito divertido, altas risadas com maquiadores, cabelereiros, modelos e os demais que ajudam para o job sair como o cliente quer. Amo o que faço.

Hot Ticket’s Com quais personalidades da cena fashion tem vontade de trabalhar e fotografar?

João Ricardo – Na fotografia tenho vontade de trabalhar com o JR Duran, já com modelos meu sonho é fotografar a Adriana Lima e Zombie Boy, e uma capa que tenho vontade de assinar é pra ELLE ou pra VOGUE.

Hot Ticket’s Quais são seus projetos futuros?

João Ricardo Pretendo acabar a minha faculdade de Publicidade, e fazer pós-graduação em fotografia, pois hoje ainda não existe faculdade com bacharel em fotografia, pretendo trabalhar com agencias fazendo book’s e outros, mas pretendo trabalhar para grandes revistas fazendo editoriais que é o grande sonho de qualquer fotógrafo de moda, mas também não quero deixar a publicidade de lado é um ramo magnífico quão a fotografia.

Rapidinha

Eu sempre: Vou em busca dos meus sonhos e objetivos.

Eu danço: Pra distrair.

Grifes me deixam: Perceber a desigualdade social.

Meus amigos são: Os poucos são tudo.

Fotografia é: O mundo mais louco onde amo viver.

Eu nunca: Vou dizer nunca.

Eu grito quando: Estou com raiva.

Eu danço quando: Estou com as melhores pessoas.

Talento na fotografia: César Ovalle.

Minha mãe: Meu tudo.

Minha família: Tudo que tenho de valioso na minha vida.

Quer conhecer o trabalho do João Ricardo Carvalho?

http://www.joaoricardo.tkwww.fb.com/joaoricardoc1 |www.flickr.com/rissojr | @joaoricardoc_

Entrevista: Rapidinha com Zezé Araújo

Zezé Araujo – Luxo Pop Show

Incônico, impactante, original são algumas das palavras que podemos usar ao citar o nome: Zezé Araujo! Mais que um performer, um personagem!

Sua carreira começa nos 80’s, indo a clubes com shows de transformistas e travestis, passando pelo rock industrial e gótico. Como o próprio diz: “Comecei saindo pra me divertire com o passar do tempo, virou um vício sadio, sair na noite, pra aliviar os dramas do dia a dia!

Com figurinos incríveis e ao mesmo tempo inusitados, Zezé se firmou no nightlife paulista e podemos conferir suas performances em várias festas como Grind, Luxo Pop Show e no Clube Yatch! E completa: “Atualmente eu fervo em vários clubes da cidade de SP, tudo mudou, mas ainda vale a pena ferver por aí”.

Moda é: minha vida

Tem demais: fashionistas

Eu moro em SP: e amo a cidade

Grifes me deixam: algumas locas outras em depressão

Talento na moda: alexandre herchcovitch,alexander mcqueen

Eu grito quando: acho uma peça luxuosa no brecho pro 10 reais

Eu danço: sempre.

Eu nunca: faria mal pra alguem

Se eu pudesse: moraria em londres

Eu nunca pagaria por: amor!

Minha mãe: é unica

Entrevista – Wash Jordano

Rapidinha com Luca Lauri

Luca Lauri nas pick ups

Sim, são muitos nomes que passeiam pela cena eletrônica! Mas poucos se destacam pelo bom gosto e conteúdo de seus projetos nos dias de hoje… Se denominar Dj ficou fácil, difícil mesmo é sustentar a carreira e se manter no nightlife!!! Exemplo disso é o DJ Luca Lauri, o nosso entrevistado de hoje! Muita bagagem musical, bom gosto e claro, talento! Vamos conhecer um pouquinho da carreira do Dj residente da noite Alfa (Clube Glória – SP) e também sobre seus outros trabalhos…

Hot Ticket’s: Quando despertou seu interesse para a música e consequentemente para as pick ups?

Luca Lauri: Desde muito cedo, quando eu era criança. Lembro que a música foi sempre de grande interesse pra mim, por influência da minha família. Eu vivia imerso em ambientes musicais e sempre preferia ganhar um compacto 7’ a qualquer brinquedo. Quis ser DJ quando eu percebi que já havia esgotado minha cota clubber. Sempre gostei da noite e quis participar dela de outra forma.

Hot Ticket’s: Você já se apresentou nos melhores clubes da noite paulistana, quais o melhores momentos você destaca da sua carreira?

Luca Lauri: Lembro-me do clube Xingu e das minhas noites com a Liana Padilha lá. Foram noites memoráveis, exageradas e libertárias. Depois veio a longa residência no Vegas, onde conquistamos um bom público e nos divertimos muito também.

Hot Ticket’s: Você e a Liana Padilha tinham um projeto juntos, o No Porn, conta pra gente um pouco sobre ele:

Luca Lauri: Começou como uma brincadeira de fazer música. Ela escrevia letras, eu programava bases eletrônicas e compunha melodias no Reason. Passávamos horas gravando jam sessions infinitas e nos divertindo, sem muita pretensão. O trabalho foi ganhando corpo e a gente um dia tomou coragem de tocar ao vivo em uma de nossas festas. O povo gostou e a gente foi aperfeiçoando as músicas até ter material para um disco. Oportunamente veio o convite do Dudu Marote para lançarmos um CD pelo seu selo Segundo Mundo, o que registrou essa fase tão criativa.

Noite Alfa no clube Glória, onde Luca é residente.

Hot Ticket’s: Quais são suas maiores referências na música e o que você ouve no dia a dia?

Luca Lauri:Fui muito influenciado pela música pop (Rita Lee, Michael Jackson, B-52’s, Duran Duran, Madonna…) e pelo eletrônico (New Order, Pet Shop Boys, Depeche Mode, Massive Attack, EBTG…). No dia a dia gosto de ouvir novidades de electronica, indie pop e rock, mas tb ouço muito jazz, mpb e erudito tb.

Hot Ticket’s: Tocar em clubes noturnos e festas brilha os olhos de muitos, qual o melhor e o pior da profissão?

Luca Lauri: O melhor é ver a pista bombar. O pior é tocar em pista com equipamento ruim.

Hot Ticket’s:Quais são seus projetos e parcerias no momento?

Luca Lauri: Estou tocando como residente na noite Alfa, no Glória e na Ursound. Em paralelo estou ensaiando uma parceria com um amigo pianista, para um som mais experimental. Vamos ver…

Rapidinha

Música é: meu paraíso particular

E moda: é alegoria

Eu moro em São Paulo: por enquanto

Eu quero: mais luz

Eu nunca: durmo quando tenho que dormir

Se eu pudesse: eu comeria mais doces

Eu danço quando: a música é boa

Minha mãe: toca violão tão bonitinho ♥

O Hot Ticket’s recomenda:  http://www.deepbeep.com.br/djs/luca-lauri/

Beijos e até o próximo post…

Rapidinha – Kleber Matheus

Já faz muito tempo, que é grande minha vontade de publicar uma entrevista com o diretor de arte Kleber Matheus! Não só pelo fato de sermos amigos, mas sim pela admiração que tenho por seu trabalho! E é diretamente de Paris (local onde vive hoje) que Kleber partcipa da nossa Rapidinha!

Em seu curriculo, várias empresas de grande projeção no Fashion Business, assim como Melissa, Ellus, Neon, entre outras que dividimos em tópicos para conhecer mais um pouquinho do trabalho do diretor de arte. Kleber adota um estilo único em suas criação, fugindo do óbvio, e apostando em imagens de moda de muito bom gosto!

Vamos lá:

Fua formação: Fiz um curso de desenho técnico de comunicação no Liceu de Artes e Oficios de São Paulo. Não fiz faculdade, sou autodidata.

Folha de São Paulo: Foi a melhor escola! Trabalhei na editoria de revistas, pude aprender como funciona uma redação e seus prazos insanos de fechamento!

On Speed: A On Speed era na época a melhor revista de moda do Brasil, com conceito moderno, uma linguagem inovadora. Graças ao Zeca Gutierres e ao Jorge Morabito pude conhecer e trabalhar com os melhores profissionais de moda e conhecer a noite paulistana.

Neon: Trabalhei no começo da marca em 2003, fiz direção de arte pra eles até 2005, agora só colaboro, estou fazendo duas estampas com desenhos de Yassin Lahmar, para a próxima xoleção verão 2013.

Neons: Comecei a trabalhar com neons em 2001, fazia algumas luminárias para presentear os amigos, o primeiro foi uma luminária de gato, que dei de amigo secreto para o Dj Mau Mau. Fez tanto sucesso, que tive vários pedidos, comecei a me interessar e estudar o material, e desenvolver instalações artísticas que partem do meu universo gráfico.

Ellus: Sou diretor de arte da marca desde 2005, acredito muito no potencial jovem e no DNA Rock and Roll da Ellus, vou fotografar a 16a campanha com eles agora em junho, é muito legal acompanhar e fazer parte da transformação da maior marca de jeanswear do Brasil.

Paris: Estou tendo a oportunidade de trabalhar num mercado de luxo, poderoso e por algumas vezes, muito conservador, acredito que trago um pouco do “Brazilian Way Off Life” para eles. E isso tem dado bastante certo. Adoro a vida cultural da cidade e a comida francesa, mas sinto falta da energia criativa de SP.

Moda é: Um mercado MUITO rico!

Tem demais: Políticos corruptos.

Eu moro em Paris: E é muito bom!

Grifes me deixam: Por favor grifes, não me deixem rs…

Talento na moda: Heidi Slimane / Haider Ackerman

Eu grito quando: Fecho um novo contrato!

Eu danço: Samba.

Eu nunca: Deixo de sonhar!

Se eu pudesse: Faria uma volta ao mundo com meus amigos e família.

Eu nunca pagaria por: Se for preciso eu pago sim!

Minha mãe: É meu amor!

Para conhecer mais sobre o trabalho do diretor de arte Kleber Matheus acesse o site: http://www.klebermatheus.com

Rapidinha com Tia Martha

Quer saber como é a vida de uma celeb do twitter???? Dê um find people @tia_martha e você saberá do que estou falando! Sarcástica, ácida e muito divertida, esta personalidade das redes sociais nos concedeu uma pequena entrevista. E foi ótimo, ainda mais nós do Hot Ticket’s que amamos este humor afiado, com muito conteúdo e glamour rs…

Você se considera uma celeb do twitter? Como ficou famosa na rede?

Não, celeb é a @lulusuperpop! Eu já tive muitos years de glória! Estou mais reclusa now,buuut o glamour continua!

Conte pra gente como é seu dia a dia.

Imagine o dia de uma alcoólatra ninfomaníaca com dinheiro sobrando!

Qual sua relação com  a moda?

Vivo fugindo dela. Por isso estou sempre na frente!

O que você acha do culto ao luxo nos dias de hoje?

Comassim nos dias de hoje!?

Pra você, qual é um erro imperdoável na hora de compor um look?

Gastar pouco!

Rapidinha

Moda é… todo meu closet!

Tem demais…gente cafona de espírito!

Eu danço como…a gatuxa Alex Owens em Flashdance! >http://www.youtube.com/watch?v=j_P5OWJImHo

Eu odeio… hipocrisia, falso moralismo e quando percebo que meu #rivotril acabou só depois que tomo o último!

Eu amo… minha life e minhas bebidas sempre companheiras!

Na minha bolsa tem… remédios e a logomarca da grife!

Sarcasmo é…(gregosarkasmós, -ou)

s. m.

Ironia amarga e insultuosa. = escárnio

(caso tenha dúvida about  alguma outra palavra, pesquise em www.priberam.com.br ou consulte o @novohouaiss)

Grifes me deixam… nostálgica. Vejo today tudo que já vi no passado!

Se eu pudesse… nunca existiu na minha life. Sempre foi EU POSSO!

Ahaza Tia Martha!!!! rs

Rapidinha com Alisson Gothz

Montações incríveis, universo nonsense, autenticidade… impossível não associar estes adjetivos ao Alisson Gothz, uma personalidade no night life paulistano. Em suas produções já conferimos uma privada na cabeça, Deusa Hindu, e entre muitos outros personagens nada óbvios e muito impactantes! Nosso reporter especial Wash Jordano assina a entrevista!

Como surgiu o Alisson Gothz?
Surgiu em algum buraco gótico da virada dos anos 80 para os anos 90, inspirado pelos meus ídolos
de hoje e de sempre: David Bowie, Boy George, Siouxsie Sioux, Nina Hagen…

Quais são suas influências na hora da fazer uma produção?
Eu sempre fui interessado por cinema, música e moda desde que era ainda criança, então modestamente
possuo uma bagagem enorme de referências dentro da minha cabeça, e cada produção acaba puxando
uma destas referências de acordo com o meu estado de espírito naquele dia.

Como é o seu processo de criação?
É bastante natural, e as melhores coisas acabam saindo muito de improviso. Eu procuro não pensar muito
no que estou fazendo, senão começo a analisar demais e nada a acaba sendo feito…

Como a moda te influência? Quais são seus Designers favoritos?
Moda me influencia como suporte criativo, não como tendência. Adoro o trabalho de gente como Viktor & Rolf,
McQueen, Vivienne Westwood, Lacroix, Gareth Pugh, Walter van Beirendonck.

Atualmente quais são seus trabalhos? ( Alias adoramos suas resenhas de musica, hehe )
Durante o dia sou jornalista e crítico cultural, em 2010 passei boa parte do ano na cobertura
de eventos fora do pais. Já à noite, desde o ano passado estou mais focado
no meu lado DJ do que como hostess, apesar de ainda tomar conta da porta da Balada Mixta, que é mensal.

Você tem algum tipo de acervo, ou algum registro de todas suas produções?
Eu guardo tudo, tenho um apego quase patológico às minhas coisas… *rs* Todos os looks são fotografados,
já tenho mais de mil autorretratos.

Rapidinha com Alisson Gothz

Moda é: algo perigoso quando se transforma em “ditadura”
Tem demais: bagunça no meu quarto
Eu moro em SP: porque amo esta cidade!
Grifes me deixam: com vontade de ir num brechó procurar algo que só eu terei
Você sabia: que eu tenho medo de palhaço?
Talento na moda: Alexander McQueen
Eu grito quando: vejo um disco que não possuo
Eu danço: virado pra parede
Eu nunca: como carne
Se eu pudesse: estaria agora no Japão!
Eu não pagaria por: nada feito de couro e pele de verdade
Individualidade é: algo que precisa ser exercido!
Minha mãe: tá boa, e a sua?

Agradecimentos: Alisson Gothz e Wash Jordano.