R.I.P Clô Orozco

O HTF lamenta a morte desta grande estilista brasileira. É uma grande perda para o mundo da moda!

Clo-Orozco-629x417

A estilista Clô Orozco, dona das marcas Huis Clos e Maria Garcia, morreu no início da manhã desta quinta-feira (28). Seu corpo foi encontrado em frente ao prédio onde morava no bairro de Higienópolis, em São Paulo.

Amigos e colegas do mundo da moda estão no local acompanhando o trabalho da perícia –ainda não há informações oficiais sobre a causa da morte da estilista. Reconhecida pelo talento, elegância e delicadeza, a estilista de 60 anos passava por um momento de crise nos negócios, que a impediu de participar das últimas semanas de moda.

Em 2007, quando a marca completou 30 anos, a Huis Clos passou por transformações importantes: Sara Kawasaki, então com 28 anos, passou a ser responsável pela criação das coleções; já Clô se manteve na direção-geral da grife e passou a se concentrar mais na gestão dos negócios.

Em 2011, Clotilde Maria Orozco de García, mais conhecida como Clô, assumiu as coleções da Maria Garcia, marca do grupo dedicada a uma moda mais jovial e que acaba de fazer dez anos, para reposicionar a marca no mercado.

O nome da grife de luxo veio da sombria peça de Jean-Paul Sartre escrita em 1943, em que três personagens discutem sobre questões existencialistas. “O inferno são os Outros” talvez seja a passagem mais conhecida dessa obra. Ela não só adorava a peça como achava que seu nome, “Huis Clos”, também brincava com seu apelido, Clô.

Texto: Folha de São Paulo

Anúncios

A polêmica com Louis Vuitton

Apesar de ter recebido inúmeras críticas positivas com relação ao seu desfile de inverno, a grife Louis Vuitton foi alvo de críticas negativas e também acusada por fazer apologia à prostituição. Isso se deu pela criação de um vídeo em que as modelos desfilavam peças da grifes pelas ruas de Paris. Em uma publicação no jornal francês, Liberación, a advogada Dominique Attias alega  que a marca retrata a mulher como objeto e mostra a prostituição como algo agradável. E ainda ressalta que uma postura assim é prejudicial e que muitas mulheres transformam a prostituição em algo banal, a fim de comprar roupas!

Veja o vídeo:

O HTF quer saber, e você o que achou?

3 notícias em 1 post – Parcerias Fashion!

Quer saber o que anda rolando no mundo da moda? Vem com a gente!

E uma nova parceria é firmada no cenário fashion brasileiro. Pedro Lourenço e a marca Swarovisk se uniram para criar a linha de jóias Titan. Deve vir muita coisa boa por aí!

pedro-lourenço

 

Outra parceria muito bacana é entre a Neon e a Oppa. Entre os itens criados pela dupla Dudu e Rita, podemos destacar almofadas, sofás e biombos. E para celebrar esta parceria e o lançamento desta linha de housewear, hoje tem festa no showroom da Oppa. As estampas mais incríveis ao longo da trajetória da Neon estarão em seus móveis!

15313-neon-10-anos-3-550x366

 

E pra finalizar o nosso post de parcerias! Karl Lagerfeld lançou sua coleção para a Melissa, na cidade de NY. E este acordo não vai parar por aí. Em comunicado, o Kaiser lançará mais três coleções para a renomada marca de sapatos e ainda garante que virá ao Brasil para o lançamento da coleção de Verão!

karl-lagerfeld-35631

 

Tribos Urbanas por Rob Dobi

Tribos é um termo tão datado! E muito cheio de clichês, e dentro destes aspectos Rob Dobi deu inicio ao seu trabalho. Intitulado de “Sua Cena é uma Bosta”, Rob fez várias ilustrações retratando esses estereótipos existentes nos mais variados grupos urbanos espalhados pelo mundo. O trabalho de Rob Dobi é do ano de 2011, mas como podemos ver pelas suas ilustrações, continua super atual e muito fácil de identificar estes personagens da vida real e presentes no cenário urbano.

hipsters10 hipsters14 hipsters06 hipsters08

Beijos e até o próximo post!

De volta aos 60’s!

Entre os assuntos mais mais interessantes da rede está o tópico decor. As tendências de decor espalhadas pelo mundo demonstram um universo criativo, fascinante e cheio de novas idéias.

Para os amantes de uma linha mais retrô (eu por exemplo), a casa psicodélica da década de 60 brilha aos olhos. E nessa onda toda podemos nos deparar com uma casa na Alemanha, construída entre a 1968 e 1970. E é puro estilo!

Com referência às obras de Verner Panton, e intitulada de “Kunststoffhaus FG 2000”, o designer Wolfgang Feierbach criou esta obra um tanto quanto inusitada e muito criativa.

Mas o grande objetivo do artista era que o projeto funcionasse como uma Party House. Com a ideia de reunir amigos para festas em uma atmosfera psicodélica, em que nesta época era muito comum o uso de drogas alucinógenas, ele investiu pesado nesse universo de cores, influenciado diretamente por estes efeitos causados pelos alucinógenos.

Outra referência forte da época era o visual Space Age. O homem havia chegado à lua e temas relacionados viraram moda dentre os designers, diretores de cinema e escritores.

Agora me diga uma coisa, quem não gostaria de participar de uma festa nesta casa de cheia de estilo e nada convencional???

514c73bb76c59-6f4_decoracao-anos60-psicodelico-sixties-05

 

514c73b74499f-b3e_decoracao-anos60-psicodelico-sixties-03

 

514c73b942fb2-2e3_decoracao-anos60-psicodelico-sixties-04

 

514c73b55b092-3ac_decoracao-anos60-psicodelico-sixties-02

 

514c73bd58877-ece_decoracao-anos60-psicodelico-sixties-06

 

E aí gostaram?

Beijos e até o próximo post!

Resumo SPFW – Dia 5 – Verão 2014

E chegou o ultimo dia de desfiles da SPFW. Vamos ver o que rolou?

uma

UMA: A coleção de Raquel Davidowicz veio minimalista, muito limpa, formas mais retas e bem comercial! A inspiração foi a obra da artista Lygia Clark. Muitos looks em preto, branco e alguns com variações entre o amarelo. O mais bacana é que a Uma vai fabricar réplicas dos mini-bichos de Lygia e  venda será revertida para instituições cariocas! Compromisso social!

teca

Têca por Helô Rocha: E as porcelanas antigas fizeram o tema central do desfile da Têca. Com uma coleção cheia de prints muito bonitos e trabalhados com referência a essa história das porcelanas, Helô Rocha apresentou um desfile muito bem editado, cheio de peças “desejo”. Os vestidos apareceram longos e fluídos. E as estampas em bordados fizeram uma alusão às estampas de porcelana. Na trilha sonora, Roberta Sá.

r.rosner

R.Rosner: R. Rosner trouxe para sua coleção verão 2014 o tema: A desconstrução do mito do amor Romântico. A coleção trás ares de melancolia, tristeza e drama devido ao tema. A construção das peças resumem a mulher R.Rosner em uma palavra: impacto! O trabalho em silhuetas e proporções também foram uma característica dessa princesa mostrada no ultimo dia de SPFW. Entre os tecidos usados, a organza, gazar, tule e cetim de seda. Em cores como preto, branco, off-white, vermelho.

lino

Lino Villaventura: O verão de Lino Villaventura vem seu acervo de imagens, guardado há anos dentro de seu pensamento. E o que se viu foi a característica forte sempre presente nos desfiles do estilista brasileiro, a identidade de moda, conquistada ao longo dos anos. O trabalho de atelier é de uma riqueza muito grande, seja nos tecidos ou mesmo nos bordados. Como base de construção dos vestidos muitas variações da seda, entre elas, o tafetá e o tule.

Bom fim de semana e até segunda!

Resumo SPFW – Dia 4 – Verão 2014

E a SPFW continua mostrando as tendências de verão 2014! Quer ficar por dentro do que rolou no quarto dia de desfiles na Bienal? Chega mais!

ah

 

Alexandre Herchcovitch: Com uma coleção onde predominou o P&B e muito feminina, Alexandre Herchcovitch revisitou suas coleções do ano de 1998 e 1999. Como Alexandre nunca cai no óbvio, o que se viu na passarela foi uma coleção extremamente bem trabalhada nas formas, listras e bons acabamentos. Mas não pense que é apenas um vestido listrado, o estilista sempre vai além. Tudo partiu de sua coleção faixas, esta no caso, com peças construídas nos corpos das modelos. E desse ponto de partida surgiu esta evolução de peças. Os recortes e a renda também foram mostrados, só que de uma maneira bem autoral e acredite: sensual. Herchcovitch surpreendeu ao mostrar essa pegada tão feminina e adotada pela mulher brasileira, mas é importante lembrar, sem cair nos clichês que estamos acostumados a ver por aí! Linda coleção!

vitorino

Vitorino Campos: O estilista baiano apresentou em seu segundo desfile para a semana de moda paulistana, uma coleção em que a temática era a zona do silêncio. As roupas trabalhadas com formas simples e com ar de 60’s. O metalizado apareceu em vestidos e blusas e as peças eram um tanto quanto minimalistas, com alguns diferenciais na estrutura das mangas. A cartela de cores escolhida foi o preto, prata, rosa, dourado.

amapo

Amapô: Nesta temporada verão 2014 Pitty Taliani e Carolina Gold embarcaram numa viagem no mundo das sereias, piratas e marinheiros. E dentro desse “baú náutico” o que pode ser visto foi muito trabalho bacana em termos de modelagem, inclusive para os homens. Um silhueta em camadas e oversized, misturando estampas como as listras e o tie-dye. Para as garotas, peças muito bem recortadas e estruturas harmoniosas, com estampas que remetiam as caudas das sereias e o fundo do mar!

ju jabour

Juliana Jabour: Quem acompanha a trajetória da estilista Juliana Jabour, vai notar grandes mudanças com esta coleção verão 2014. As silhuetas estão mais retas e longilíneas, isso resultado de um processo que se deu pela busca de uma mulher mais adulta e independente. A coleção é minimalista, em vários momentos o tie-dye aparece, mas bem mais contido que nas coleções de outras marcas. Os grafismos também foram trabalhados, assim como os bordados! Crescimento criativo!

osklen

Osklen: O design de pedras preciosas foi o ponto forte da Osklen nessa temporada. Uma alusão ao luxo tropical e as festas também marcaram o processo de criação desta coleção de Oskar Metzavaht. E é impossível não amar pelo menos boa parte das peças. A Osklen trabalha um universo simples, mas ao mesmo tempo sofisticado. Os tecidos orgânicos, presentes no DNA da marca também apareceram. As busca pelo rústico e o luxo se fez presente na passarela de Oskar.

samuel

Samuel Cirnansck: O Desabrochar das Flores! Este foi o tema da coleção de Samuel Cirnansck para o seu desfile. Com um trabalho de atelier, o estilista explorou todo esse conceito das flores tanto em formas quanto nos bordados de paetês dos vestidos e nos volumes das saias! Mas o grande momento do desfile foi no encerramento em que a modelo desfilou um vestido acinturado, dourado e bordado em cristais! Incrível!

colcci

Colcci: Com um de estrelas, a Colcci fechou o quarto dia de desfiles na Bienal! Paul Walker de Velozes e Furiosos foi uma das presenças esperadas para o desfile de verão 2014 da marca. Na passarela a Colcci mostrou grande amadurecimento. É possível ver esta evolução na alfaiataria masculina com suas estampas geométrica e padronagens que tem tudo pra cair no gosto do cliente Colcci. Para as garotas os vestidos curtos vieram com um ar mais fresh, texturizados com listras e bolas. Entre as cores escolhidas: preto, amarelo, verde e branco!

E amanhã tem mais! Espero vocês aqui!

Beijos e até o próximo post!